segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Cartas de amor ruins imploram pelo amor. Cartas de amor boas não pedem nada...



A verdade não é nada. O que você acredita ser verdade é tudo. E eu acreditava que ficaria com você para sempre. Para sempre. 
Eu levei tanto tempo para escrever para você, porque percebi que fui um tolo. Passei a minha vida toda me enganando.  Toda carta que escrevia era uma carta de amor. Como poderia ser outra coisa? Agora posso ver que todas, menos esta, eram ruins. 
Cartas de amor ruins imploram pelo amor. Cartas de amor boas não pedem nada. Esta, tenho o prazer de anunciar, é a minha primeira carta de amor boa para você, porque não há nada mais para você fazer. Você já fez tudo. Já tenho memórias suas que durarão para sempre. 
Por favor, não se preocupe comigo. Eu sou “perfeitinho”, de verdade. Tenho tudo.  Se eu tivesse um desejo, seria de que a sua vida desse a você o gosto da alegria que você me deu. Que você sinta o que é amar.   

[Esperar Para Sempre]

P.S. Olá meus queridos, esse é um fragmento de um filme que me tocou profundamente espero que tenham curtido. Bjs.

7 comentários:

  1. Respostas
    1. Eu também. Rs...
      Um beijo, Camila!
      Vinícius - Livros e Rabiscos

      Excluir
    2. Obrigada meus queridos, pela visita e comentários.

      xoxo

      Excluir
  2. Eu tenho muita vontade de assistir esse filme, parece ser ótimo! E depois desse trecho então...

    beijos
    Luana - Lendo ao Luar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista, flor, tem uma sensibilidade que transpira pelos poros. Lindo! Lindo!

      Excluir

Obrigada por seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...